“Por que está tão inquieto?” por Toby Israel

devaneios

rafa-toby-israel-pop-corn

O devaneio de hoje é a tradução de um encontro inusitado ocorrido em Luang Prabang, ao sul de Laos. Toby Israel, essa pequena alma livre, professora de yoga de olhos azuis, de Brookline, Massachusetts. Depois de alguns drinks coloridos em um bar local e um balde de pipoca, essa gata de personalidade exuberante, e que até então viajava a mais de 6 meses pela Ásia sozinha, abriu seu surrado diário de viagem de capa dura, e recitou pra mim um texto de sua autoria, extraído de uma página aleatória e escrito em letra caligrafada com caneta esferográfica azul marinho, o qual eu reproduzi em meu diário, com essa mesma caneta, e agora compartilho com vocês aqui no Rotas do Rafael.

toby-israel-3

“”I am searching … I am searching for – … I am searching because it is only in movement that I find stillness…”

“What are you looking for? Why are you so restless? How is it that after just two nights somewhere your entire being begins to seethe, itches to keep going?”

“O que você está procurando? Por que está tão inquieto? Como é que, depois de apenas duas noites em algum lugar, todo o seu ser começa a ferver , coçando, almejando continuar?”

“I am searching … I am searching for – … I am searching because it is only in movement that I find stillness – only in motion that I can hear the true quiet of the universe. In dancing I am free; in walking I am liberated, but if I could fly, ah if I could fly. I would be truly boundless.”

“Eu estou procurando … Estou à procura de – … Estou à procura , porque é somente em movimento que eu encontro quietude – é só no movimento que eu posso ouvir o verdadeiro silêncio do universo. Na dança, eu sou livre , andando, eu sou liberta, mas se eu pudesse voar , ah se eu pudesse voar. Eu seria verdadeiramente ilimitada.”

“Why do you not quiet your mind with meditation, discipline your body with physical stillness? What is that compels you to persist in this mad, aimless searching?”

“Por que você não acalma a sua mente com a meditação e disciplina seu corpo com quietude física? O que é que te obriga a persistir nesta louca busca sem sentido?”

“Joy. I do meditate. I visit temples and caves, practice yoga and kriyas when I can, and yes, I do achieve great calm and peace of mind. But when the energy awakens in me and the music of this world, this boundless unfettered rhythm that inspires me, it is in movement that I find joy.”

“Alegria. Sim, eu medito. Eu visito templos e cavernas, pratico yoga e kriyas quando consigo, e sim, eu alcanço uma grande calma e paz de espírito. Mas quando a energia desperta em mim, e as músicas desse mundo, este ritmo desenfreado e sem limites, me inspira, é no movimento que eu encontro a alegria .”

“I wouldn’t mind having more direction, at moments believe to have found it, but always then this return to the misty grey path, destination shrouded in to-be-determined-ness. I must keep going until I find greater joy in staying than I do in leaving and arriving. Because for now, the sounding of a train whistle or the sight of a blood red sun illuminating, for the first time, a brand new place, fill me with the same satisfaction that a perfectly articulated, utterly spontaneous flick of my hips or exquisite placement of foot on pavement are wont to do, which no settled rhythm has yet to match.”

“Eu não me importaria em ter mais sentido , em alguns momentos eu até acredito tê-lo encontrado , mas sempre, então, ele retorna para esse caminho cinza e enevoado, destino envolvido no indeterminado. Eu preciso continuar até que eu encontre mais alegria no ficar, do que eu encontro em sair e chegar . Porque , por enquanto, o som de um apito de trem ou a visão de um sol vermelho sangue, iluminando pela primeira vez um novo lugar, me completam com a mesma satisfação que um estalo totalmente espontâneo do meu quadril perfeitamente articulado ou como o extraordinário “pé na estrada” estão acostumados a fazer, e que nenhum outro ritmo pré-estabelecido conseguiu até agora equiparar-se.”

toby-israel-2

“I wouldn’t mind having more direction, at moments believe to have found it, but always then this return to the misty grey path, destination shrouded in to-be-determined-ness.”

Abaixo segue um link da entrevista que Toby fez para a WGN sobre o restante de sua viagem, após o nosso encontro em Laos e eu seguir novamente pra Pequim. Pra essa, pra essa eu tiro meu chapéu de palhaço.

“Woman describes challenges, excitement while hitchhiking across Europe”

http://video.wgntv.com/Woman-describes-challenges-excitement-while-hitchhiking-across-Europe-25295274?NDN.TRACKINGGROUP=91046&NDN.SITESECTION=NDN&NDN.VIDEOID=25295274&FREEWHEEL=91046&SITESECTION=NDN&VID=25295274

E pra quem gostou, segue mais um artigo escrito pela Toby.

Devaneios de Toby Israel

“Toby Israel, essa pequena alma livre, professora de yoga de olhos azuis, de Brookline, Massachusetts.”

Tales of a female hitchhiker

“I faced danger at times, but when I hopped into strangers’ cars, I was surprised by something else completely”

http://www.salon.com/2013/10/07/tales_of_a_female_hitchhiker/

Curiosidades:

O Kriya Yoga é um sistema de Yoga revivido nos tempos modernos por Lahiri Mahasaya. Paramahansa Yogananda difundiu Kriya em grande escala para o público em geral através do livro “Autobiografia de um Iogue”. O sistema consiste em técnicas yóguicas que aceleram o desenvolvimento espiritual e ajudam a alcançar um profundo estado de tranquilidade e comunicação com Deus e com o próprio Eu Superior.

Wikipedia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s